Início > Esporte > Joga + > Brasil x Austrália, dois jogos em um

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

Brasil x Austrália, dois jogos em um

Por Valter Silva - Garoa News
13/06/2019 19:30

Um Brasil avassalador na primeira etapa e um dorminhoco na segunda. Essa é uma das formas as quais podemos avaliar a partida entre Brasil X Austrália, desta quinta-feira 13 de junho. Partida que foi disputada no estádio Staden de lá Nosso, em Montpellier na França pela copa do mundo de futebol feminino. A seleção australiana venceu por 3x2 e chegou aos mesmos três pontos de Brasil e Itália.

 

Em mais essa partida da seleção. As meninas estavam reforçadas com a seis vezes melhor do mundo, Marta. A craque foi um grande diferencial na partida e sequer lembrou da contusão que a deixou fora do primeiro jogo da seleção, mesmo assim para evitar problemas maiores o treinador Vadão preferiu substituir a camisa 10 no início do segundo tempo e colocando em seu lugar Ludmila camisa 19.

 

O jogo começou com grande pressão da equipe australiana que marcava na saída de bola brazuca. Em diversos momentos assustando a torcida, pois a seleção brasileira costuma sair tocando a bola evitando o chutão.

Foto - Rener Pinheiro - Camisa 10, Marta durante treino da seleção brasileira de futebol feminino

Aos 20 do primeiro  tempo durante uma saída de bola da seleção brasileira, Pênalti discutível para a Austrália, mas quando a árbitra foi consultar o Var, percebeu um toque de mão da Yallop, meia atacante australiana, no lance anterior evitando o possível pênalti contra o Brasil.

 

Pouco depois o Brasil foi agraciado com a marcação de um pênalti aos 27, após falta em Letícia Santos, convertido por Marta, que com este gol ultrapassa Miroslav Klose e se torna a maior artilheira em copas de mundo.

 

Já aos 38, em linda jogada de tamires no meio campo lançou Débora que cruzou na cabeça de Cristiane que arrematou para as redes da Austrália e chegou ao seu quarto gol na competição.

 

Ainda no primeiro tempo aos 46 a Austrália diminuiu o placar em uma jogada aérea. Lance que mostra um defeito da seleção canarinha. No início da jogada, o ataque australiano lançou uma bola na área que passou pela arqueira Bárbara e após um cabeceio para dentro da pequena área a defensora brasileira cortou, logo depois no rebote a meia australiana Yallop cruzou na área, contou com o desvio na pequena área de Chloe Logarzo para o arremate direto para as redes de Caitlin Foord da equipe australiana diminuindo o placar, o que dá uma sobrevida a equipe da Austrália e mais gás para o segundo tempo.

Foto - Elsa/GettyImages - equipe australiana comemorando gol sobre o Brasil

No início do segundo tempo o treinador Vadão, optou pelas substituições de Formiga e Marta. Mas a seleção brasileira voltou diferente, um bocado mais lenta em contrapartida as australianas estavam ainda mais ligadas no jogo. Quando aos 12 do segundo tempo o problema da seleção brasileira voltou a aparecer em cruzamento pela direita de Emily Gielnik que levantou a bola buscando Chloe Logarzo, mas que acabou pasando por todo mundo e morrendo no fundo do gol de Bárbara, a Austrália chegou ao empate.

 

Aos 21 do segundo tempo mais um lance de bola área, que é o grande calcanhar de Aquiles para seleção brasileira, em bola lançada por Emily Van Egmond do meio do campo buscando a atacante Sam Kerr, mas infelizmente, ao tentar o corte a zagueira brasileira Mônica acaba jogando contra o próprio patrimônio e a bola entra no gol brasileiro.

 

Dali em diante o time da Austrália passou a cozinhar a partida, fazendo jogadas de fundo de campo, sem muita efetividade e aos 46 do segundo tempo outro lance bastante polêmico, agora a favor do Brasil, com um "abraço de urso" da meia Caitlin, dentro da área em cima de Andressa, mas que tanto a árbitra Esther Staubli, quanto o juízes do Var não viram como pênalti.


Mas a partida acabou com a vitória, merecida da seleção australiana que fez um segundo tempo incrível, mostrando muito rigor físico e aproveitando do maior defeito da seleção brasileira. A seleção feminina fez um grande primeiro tempo e uma fraca etapa complementar. Cabe a Vadão ajustar os erros e trazer a equipe com a mesma gana de vitória do primeiro tempo, para a próxima partida contra a Itália, na próxima terça-feira.

Estudante de Jornalismo da Uninove, atualmente cursando mídias digitais. Apaixonado por comida, filmes, esportes e fotografia. Exímio jogador de Fifa e jogos de corrida de modo geral, além de um leitor ávido. Dedicado ao cuidado com o corpo, esportes e adrenalina e o mais político que uma pessoa pode ser. Seja bem vindo e sinta se à vontade.

 

“Encare o Grande Show que é mundo e seja maior que a Vida.”

Valter Silva

    Gostou da leitura? Volte sempre que desejar, não esqueça de nos seguir nas redes sociais  

© 2017 por "Garoa News". Orgulhosamente criado com Wix.com